RecolhimentodoIsspeloValorFixo

Você sabe qual a melhor opção tributária do ISS para sua clínica médica?

Você sabe qual a melhor opção tributária do ISS para sua clínica médica?

Muitos médicos têm problemas relacionados ao enquadramento de seus consultórios no regime fixo do ISS (Imposto sobre Serviços) que é pago ao Município.

O primeiro passo é definir o enquadramento tributário e, consequentemente, a forma de tributação, de acordo com o faturamento do profissional, o que, no melhor dos cenários, deve ser estabelecido com base em um planejamento tributário, para que o valor a pagar de impostos seja o menor possível, dentro da legalidade. 

A chamada tributação por alíquotas fixas, tributo fixo, seria a expressão mais adequada, veio à luz para dispensar um tratamento tributário diferenciado em relação aos profissionais autônomos e às sociedades de profissionais liberais.

Dessa forma, o administrador da empresa pode, em conjunto com o setor contábil, checar o faturamento anual da empresa e decidir se compensa recolher o tributo por percentual em cima do seu faturamento mensal ou recolher apenas a quantia fixa por cada profissional da sociedade médica.

Possibilidade de diminuição de alíquotas do IRPJ e da CSLL para pessoas jurídicas que prestam serviços em saúde

Possibilidade de diminuição de alíquotas do IRPJ e da CSLL para pessoas jurídicas que prestam serviços em saúde

 É importante mencionar que, dependendo da opção tributária feita pela empresa que presta serviços em saúde (Clínicas Médicas, Hospitais Dia e Hospitais), podem haver variações na incidência do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) também podem sofrer diferenças tanto pela opção tributária como pela prestação de “serviços hospitalares”, que pode levar a uma mudança de percentual de imposto de 32%. Isso porque os “serviços hospitalares” estão sujeitos à apuração do lucro presumido pelas bases estimadas de 8% (IRPJ) e 12% (CSLL), ao contrário das demais prestações de serviços de profissões regulamentadas que estão sujeitos à base de 32%, tanto para o IRPJ quanto para a CSLL, nos termos da Lei nº. 9.249/95.